Fade, UFPE e Amupe assinam convênio para a realização de testes da COVID-19

Convênio tem o objetivo de ampliar o diagnóstico do coronavírus em 107 municípios, bem como contribuir para a formação de um biorrepositório de amostras

Via Ascom UFPE

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UFPE firmaram parceria com a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), na manhã desta última terça-feira (16), para a realização de testes do novo coronavírus. O convênio foi assinado no auditório da Reitoria da UFPE pelo reitor Alfredo Gomes; pelo presidente da Amupe, José Patriota; e pelo secretário executivo da Fade-UFPE, Artur Coutinho. O evento para assinatura do convênio contou ainda com a presença de Maira Pitta, diretora de Inovação da UFPE e líder do Núcleo de Pesquisa em Inovação Terapêutica (Nupit), local responsável pela realização dos testes.

O convênio tem o objetivo de ampliar o diagnóstico da COVID-19 em 107 municípios do estado, bem como contribuir para a formação de um biorrepositório de amostras biológicas para estudos do coronavírus, o que vai viabilizar outras ações de pesquisa e inovação para o enfrentamento da pandemia.  A parceria busca ainda contribuir para o fortalecimento das estratégias das prefeituras municipais para reduzir a disseminação do novo coronavírus e viabilizar medidas governamentais para a sustentabilidade econômica e social dos municípios que integram o convênio.

Em entrevista à Ascom UFPE, José Patriota afirma que a iniciativa pretende alcançar todos os municípios pernambucanos. “Nesta primeira etapa, somos 107 municípios, tendo a expectativa de, em 30 a 60 dias, ampliar para todos os municípios pernambucanos. Foi a necessidade do povo que fez os prefeitos procurarem a Universidade; e a disposição de trabalho, a capacidade técnica, a estrutura instalada, a boa vontade e o compromisso social dos profissionais que aqui trabalham para servir o povo. Nenhuma parceria é mais perfeita que essa”, explicou o presidente da Amupe.

Momento de assinatura do convênio. Foto: Ariana Pacheco

A parceria irá viabilizar a realização de testes pelo método RT-PCR, considerado o teste padrão ouro pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para o diagnóstico da COVID-19. Em entrevista à Ascom UFPE, o reitor Alfredo Gomes reafirma o papel da Universidade no combate à pandemia de coronavírus. “Esta é uma ação fundamental que integra outras ações que a Universidade Federal de Pernambuco está realizando. Nós já doamos aos municípios, hospitais e organizações não governamentais mais de 20 mil litros de álcool desde o início da pandemia e também temos realizado a distribuição de protetores faciais”, disse o reitor Alfredo Gomes. “A Universidade tem que se abrir, para colocar em prática sua função social e ter um impacto na qualidade de vida da população”, completou.

O envio das amostras será realizado pelas Secretarias de Saúde dos municípios integrantes do convênio. Já a UFPE usará seus equipamentos e o corpo técnico para analisar o material. Após o recebimento das amostras pela Universidade, o laudo será liberado no prazo de 24 horas. A previsão é de serem realizados 2 mil exames por semana, na fase inicial do convênio, expandindo-se essa capacidade para 4 mil exames semanais até o fim do acordo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *