Maceió sedia amanhã encontro de fundações de apoio para estimular fundos endowments para universidades

Maceió, capital de Alagoas, sediará nesta terça-feira, 28 de janeiro, o 1º Seminário sobre Fundos Patrimoniais de fundações de apoio vinculadas às universidades públicas e institutos federais. O evento acontecerá das 9h às 17h no Hotel Jatiuca, onde serão reunidos diversos especialistas em fundos patrimoniais e gestão financeira, entre eles do Banco Santander, do escritório Spalding Sertori, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), da Finep (Agência de Inovação e Pesquisa), da Controladoria Geral da União (CGU), da Culturinvest e da FCPC/UFC, entre outros.

Entre os presentes, em Maceió, estarão o presidente da FINEP, o general Waldemar Barroso Magno Neto, e o presidente do CONIF (Conselho Nacional dos Institutos Federais), Jadir Jose Pela, reitor do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes); e vários pró-reitores e dirigentes de mais de 20 fundações, principalmente do Norte e Nordeste.

A Fade-UFPE será representada por seu secretário executivo, Prof. Artur Coutinho, sua assessora de planejamento, Rosali Albuquerque, pela assessora jurídica, Rebeca Pernambuco, e pelo coordenador executivo Paulo Guedes. Também estarão presentes o gerente de contratos e convênios do Centro de Informática da UFPE (CIn-UFPE), Eduardo José, e Breno Caldas, assessor de comunicação do gabinete do reitor.

Objetivos

O objetivo do encontro, a se realizar pelo Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (CONFIES), com apoio do MCTIC e da Finep – é discutir origens, conceitos, processo de criação e de implementação dos fundos patrimoniais, também chamados de ‘endowments’, para ciência brasileira que ainda enfrenta crise orçamentária. Na prática, esses fundos são uma estrutura financeira para gerir doações e dar sustentabilidade de longo prazo a projetos de interesse público em áreas de educação, ciência, tecnologia e outras – permitidos pela pela Lei dos Fundos Patrimoniais (13.800/2019).

“O CONFIES, com apoio de vários setores, está fazendo uma campanha de esclarecimento sobre os endowments explorando uma nova fronteira de financiamento para a ciência e tecnologia no Brasil”, reforça o presidente do CONFIES, Fernando Peregrino.

Embora tenham sido regulados no Brasil somente em janeiro do ano passado, nos EUA, por exemplo, esses fundos ‘endowments’ existem há décadas, principalmente em universidades, com a de Harvard, onde o capital principal (montante arrecadado) supera US$ 36 bilhões.

Palestrantes 

FCPC/UFC
Entre outros, a lista de palestrantes inclui o professor de Direito Bancário da Universidade Federal do Ceará (UFC), Francisco Paulo Brandão Aragão, o vice-presidente da FCPC, fundação de apoio vinculada à UFC. Também presidente do Conselho Gestor da FENASBAC-Federação Nacional de Servidores do Banco Central, Aragão é graduado em Direito e em Administração de Empresas, mestre em Direito Constitucional da UFC, doutor em Ensino do Direito Bancário (UFC), pós-doutorado em International Business-Florida International University; e inspetor de Bancos (aposentado) do Banco Central do Brasil, entre outras posições curriculares.

Culturinvest
O diretor da Culturinvest Investimentos, Cristiano Garcia. Gestor de recursos com larga experiência na relação com universidades e fundações de apoio, atuou como assessor da Fundep, na criação da Fundepar, na constituição do Fundo de Inovação da Fiocruz e na criação dos endowments da Coppetec e da Fiocruz, para os quais também atua na captação de recursos e na gestão dos investimentos.

Spalding Sertori Advogados
A advogada Erika Spalding, sócia do escritório Spalding Sertori Advogados. Mestre pela Escola de Direito da Fundação Getúlio Vargas (FGV), onde o objeto de pesquisa de sua dissertação foi “Os Fundos Patrimoniais Endowment no Brasil”, Erika é graduada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP). Também especializada na assessoria jurídica para entidades sem fins lucrativos, a advogada é coordenadora das áreas de Terceiro Setor e Investimento Social Privado do escritório.

Santander
O especialista do Banco Santander, Christiano Clemente, que tem expertise em fundos Endowments. Com 22 anos de atuação no mercado financeiro, ele gerencia o Santander Family Office e co-lidera a equipe de Endowment do banco. Iniciou carreira como ‘trader’ de títulos públicos no Citibank, migrando em 2003 para o ING Bank na mesma função. Em 2007 uniu-se à antiga Convenção Corretora, hoje Tullett Prebon Brasil, onde chegou a ser Diretor Operacional, em 2016. A partir daí ingressou no mercado de Wealth Management (gestão de patrimônios).

MCTIC
O diretor de Financiamento de Projetos do MCTIC, Marcelo Meirelles, é mestre em Administração Pública, com experiência em coordenação e estruturação de equipes de auditoria, implantação de programas de ‘compliance’, maturidade e riscos. Também tem experiência em implantação de estruturas de controle interno, em estruturação de projetos de financiamento e operações de crédito com bancos privados e seguros pela Agência de Crédito Exportação (ECA). Atuou em estruturação de projetos de Parceria Público Privada e em processos de criação de órgãos da Administração Indireta, como na estruturação de duas empresas públicas e duas Organizações Sociais (OS).

Finep
O diretor Financeiro e de Crédito da Finep, Adriano Alves Faria Lattrarullo, tem mais de 17 anos de experiência em gestão financeira, controle e administração, além de 10 anos em construção civil (projetos de infraestrutura) e mais de sete anos de dedicação à indústria alimentícia. Trabalhou ainda em países como Itália, Angola, Rússia e da região de MENA (Oriente Médio e Norte da África).

Fonte: Viviane Monteiro / Ascom CONFIES

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *