Fade-UFPE no combate à COVID-19

Desde o fim de março de 2020, com o aumento da propagação do coronavírus no Brasil e no estado de Pernambuco, a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UFPE (Fade) vêm desenvolvendo ações para contribuir com a pesquisa e que possam auxiliar no combate à pandemia do coronavírus. Clique aqui para saber mais sobre cada uma das Chamadas Públicas abertas para doação aos projetos de pesquisa desenvolvidos pela Universidade no combate ao coronavírus.

Laboratórios da Universidade se empenham em avançar nas pesquisas acerca do novo vírus, realizando testes e pensando em alternativas inovadoras para retardar os efeitos nocivos da pandemia, enquanto a Fundação fica responsável por administrar os projetos, cuidando de toda a parte burocrática para que os pesquisadores possam se dedicar aos estudos e ao trabalho de investigação.

Para o professor Artur Coutinho, secretário executivo da Fade-UFPE “nesse momento tão difícil, a Fundação soma esforços à UFPE para dar um retorno rápido à sociedade no tocante à disponibilização de uma infraestrutura técnico-científica capaz de responder aos desafios impostos pela pandemia”, afirma o professor.

CHAMADAS PÚBLICAS

Foram formalizadas quatro chamadas públicas para doações aos projetos de pesquisa que estão sendo desenvolvidos pelo Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami (LIKA), pelo Núcleo de Telessaúde (NUTES) e pelo Núcleo de Pesquisas em Inovação Terapêutica Suely Galdino (NUPIT), além do projeto de auxílio financeiro às famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica por conta da pandemia. Os três projetos laboratoriais visam o combate ao coronavírus, desenvolvendo métodos de diagnósticos e terapêuticos, aplicação de teste e realização de monitoramento clínico à distância. Confira:

  • Chamada Pública nº 01/2020 tem como objetivo o auxílio financeiro às ações desenvolvidas pelo Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami (Lika) no projeto denominado “Combate de infecções, incluindo o coronavírus e doenças degenerativas, através do desenvolvimento de métodos de diagnósticos e métodos terapêuticos”.
  • Chamada Pública nº 02/2020 tem como objetivo o auxílio financeiro às ações desenvolvidas pelo Núcleo de Telessaúde (Nutes) da UFPE, no projeto denominado “Telemonitoramento clínico para enfrentamento a síndromes gripais e Covid-19”. O projeto tem previsão de desenvolvimento em um período de dois anos.
  • Chamada Pública nº 03/2020 tem por objetivo a doação de recursos para contribuir para o Núcleo de Pesquisas em Inovação Terapêutica Suely Galdino (Nupit) no projeto intitulado “Pandemia da Covid-19: realização de testes diagnósticos, investigação de biomarcadores prognósticos e de desfecho e síntese de moléculas para atender a demanda do SUS”.
  • Chamada Pública (04/2020) tem como objetivo reunir recursos financeiros para auxiliar famílias de estudantes da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) que se encontram em situação de vulnerabilidade sócio-econômica em decorrência da pandemia de COVID-19.

SISTEMA DE DOAÇÕES EXCLUSIVO

A Fade-UFPE, ao pensar na urgência do tema e na importância de facilitar o processo de doação e angariar recursos para os laboratórios da UFPE, desenvolveu um sistema exclusivo para que pessoas e empresas possam doar de forma segura e rápida. Qualquer quantia é de suma importância para ajudar na continuidade dos projetos.

Sistema de doação exclusivo para os projetos de combate à COVID-19. Foto: Reprodução da internet

Em entrevista à Ascom Fade-UFPE, Rosali Albuquerque, assessora de planejamento da Fundação, afirma que: “As universidades possuem competência técnica para o desenvolvimento de pesquisas no combate à COVID-19. Contudo, a falta de recursos, especialmente para insumos, dificulta a atuação dessas instituições. A participação da população é fundamental para que a UFPE possa desenvolver ações que ajudem a minimizar os impactos desta pandemia.”

PARCERIAS IMPORTANTES

A Prefeitura da Cidade do Recife, dando prosseguimento ao Plano Municipal de Contingência COVID-19, fechou acordo de parceria com a UFPE e a Fade no início do mês de abril. O acordo visa a ampliar a capacidade de testagem de pacientes com suspeita de coronavírus, permitindo uma visualização transparente da situação da cidade diante da pandemia e possibilitando um melhor acompanhamento, isolamento e tratamento dos pacientes. O acordo prevê que a Prefeitura do Recife é responsável por adquirir os testes e coletá-los, enviando-os em seguida para o laboratório da UFPE, que com equipamentos e corpo técnico da própria Universidade analisará o material. A Fade-UFPE é responsável por todo o procedimento administrativo de compra de equipamentos, contratação de pesquisadores e demais necessidades que o projeto venha a ter para continuar ativo. 

Além da PCR, o Ministério Público do Trabalho (MPT) em Pernambuco também soma esforços no combate ao coronavírus ao lado da UFPE e Fade. No início de abril, o MPT assinou acordo que destina recursos às pesquisas realizadas pela UFPE com intuito de combate ao coronavírus. O plano de ação prevê, dentre outros projetos, a fabricação de equipamentos de proteção individual e de respiradores, o desenvolvimento de testes para diagnóstico da doença e a pesquisa científica para mapeamento genético do vírus, possibilitando estudos para vacinas, medicamentos e protocolos médicos no combate à pandemia, com viabilidade de resultados para o Estado de Pernambuco.

Material de divulgação produzido pelo MPF, MPPE e MPT. Foto: Reprodução

O Ministério Público Federal (MPF) em Pernambuco, o Ministério Público do Estado de Pernambuco (MPPE) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) no Estado, em abril de 2020, firmaram parceria para produzir campanha institucional com o intuito de arrecadar recursos a serem destinados às ações promovidas pela UFPE e Fade. Foi através dessa cooperação que a UFPE recebeu 40 mil litros de álcool do Sindicato da Indústria do Açúcar e do Álcool (Sindaçúcar) no Estado de Pernambuco, utilizados para a produção de álcool glicerinado para instituições de saúde no combate à COVID-19.

O Instituto JCPM viabilizou apoio para os projetos realizando a doação direta de R$ 20 mil para investimento nas pesquisas e promovendo o mutirão “Atitude Cidadã” em parceria com o Sistema Jornal do Commercio de Comunicação (SJCC).

O convênio foi assinado no auditório da Reitoria da UFPE pelo reitor Alfredo Gomes (à esquerda); pelo presidente da Amupe, José Patriota (à direita); e pelo secretário executivo da Fade-UFPE, Artur Coutinho. Foto: Ariana Pacheco / Reprodução da Ascom UFPE

Outra parceria importante foi estabelecida com a Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe) em junho de 2020. O convênio tem o objetivo de ampliar o diagnóstico da COVID-19 em 107 municípios do estado, bem como contribuir para a formação de um biorrepositório de amostras biológicas para estudos do coronavírus, o que vai viabilizar outras ações de pesquisa e inovação para o enfrentamento da pandemia.  A parceria busca ainda contribuir para o fortalecimento das estratégias das prefeituras municipais para reduzir a disseminação do novo coronavírus e viabilizar medidas governamentais para a sustentabilidade econômica e social dos municípios que integram o convênio.

Abaixo, banner informativo com valores investidos em diferentes frentes de combate ao coronavírus.

Dados de junho de 2020. Ilustração: Ascom Fade-UFPE

Como fundação de apoio, a Fade-UFPE está em permanente articulação com a Universidade para, juntas, somar esforços, dividir as responsabilidade, multiplicar os resultados e reduzir os efeitos negativos da pandemia. 

Clique aqui para contribuir!