Fade-UFPE apoia campanha Setembro Amarelo: Agir salva vidas

A Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da UFPE apoia a campanha Setembro Amarelo: “Agir salva vidas”. Promovida anualmente pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), em parceria com a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e o Conselho Federal de Medicina (CFM) a campanha tem o principal objetivo de auxiliar  na  prevenção, conscientização e desmistificação de transtornos mentais a fim de reduzir os índices de suicídio. A campanha se estende durante todo este mês de setembro, tendo o dia 10 como data principal, quando se comemorou o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

No Brasil, são contabilizados aproximadamente 13 mil casos de suicídios por ano. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que a cada 40 segundos uma pessoa tira a própria vida no mundo, pesquisas apontam que cerca de 98% dos casos de suícidio foram causados por transtornos mentais que não tiveram tratamento adequado ou não identificados. 

Com o surgimento da pandemia de Covid-19, especialistas têm discutido o impacto iminente que o momento histórico pode trazer aos já elevados indíces de suicídio no planeta, haja vista a necessidade da prática do isolamento social por tempo prolongado.

Recentemente foi publicado na revista Lancet, uma das principais referências da literatura científica do mundo, o artigo Suicide trends in the early months of the COVID-19 pandemic: an interrupted time-series analysis of preliminary data from 21 countries (Tendências de suicídio nos primeiros meses da pandemia COVID-19: uma análise interrompida em série temporal de dados preliminares de 21 países). Nas pesquisas foram utilizados dados de suicídios, coletados em tempo real, através de um sistema de busca na internet em sites oficiais, como Ministérios da saúde, agências policiais e agências de estatísticas do governo, além de utilizar publicações de jornais. No Brasil, os estudos estão em andamento. Foram realizadas  análises antes da pandemia, do dia 1 de janeiro ao dia 31 de março de 2020 nas cidades de Botucatu-SP e Maceió-AL. Os especialistas compararam o número esperado de suicídios derivados do modelo com os índices de suicídios observados nos meses iniciais da pandemia, do dia 1 de abril ao dia 31 de julho de 2020. As pesquisas indicaram que, durante o período citado, a Covid-19 não teve significativa contribuição no aumento de suícidio no Brasil e no mundo.


A psicóloga da Fade, Rafaela Santos, ressalta a importância do equilíbrio emocional: “A saúde mental é um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doenças ou enfermidades. Ela é um fator importante que possibilita o ajuste necessário para que possamos lidar com as emoções positivas e negativas. Dessa forma, as pessoas que estão mentalmente saudáveis conseguem vivenciar diversas emoções em um dia com mais leveza, enfrentam os desafios e mudanças da vida com certo equilíbrio e tendem a conseguir procurar ajuda quando identificam alguma desordem ou perturbação que esteja impactando negativamente sua realidade. Cuidar de si significa adotar uma atitude de autorresponsabilidade.”

Os transtornos mentais: depressão, ansiedade, fobias, uso problemático de substâncias e fatores ambientais, tais como falta de suporte social, desemprego, solidão e luto, são problemas que promovem o aumento das taxas de suicídios. Todos devem ser tratados por um profissional de saúde, um psicólogo ou psiquiatra, que ajudarão a cuidar do caso da melhor forma. É possível encontrar profissionais que oferecem  atendimentos psicológicos de forma presencial e virtual, de forma gratuita e de baixo custo.

Veja abaixo uma lista dos locais que prestam atendimento na cidade do Recife:

  • Centro de Valorização da Vida (CVV):  É gratuito em todo o país e funciona 24 horas por dia, através dos telefones (71) 3322-4111 ou 188 e do site www.cvv.org.br. 
  • A Secretaria da Saúde do Recife: Realiza teleatendimento na cidade do Recife com uma equipe multidisciplinar,  composta por psicólogos, psiquiatras, terapeutas ocupacionais e assistentes sociais, funciona de segunda a sexta, das 8h às 17h. Através do aplicativo ou site Atende em Casa (www.atendeemcasa.pe.gov.br). Além disso, é disponibilizado atendimento presencial, através de 17 Centros de Atenção Psicossocial para o tratamento de sofrimentos psíquicos, para localizá-los é só acessar o site http://www2.recife.pe.gov.br/sites/default/files/rede_de_atencao_psicossocial_agosto_2020.pdf

 Instituições de ensino superior que oferecem atendimento psicológico acessível:

  • Estácio: A instituição oferece atendimento gratuito de segunda a sexta-feira, das 13h às 21h, através do contato 3226-6999. 
  • Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP): Apresenta um espaço de atendimento com primeiro atendimento gratuito e outros com valores sociais, de segunda-feira à sexta-feira, das 8h às 21h. Se precisar é só entrar em contato com o número: 2119 – 4115.
  • Faculdade Maurício de Nassau (UNINASSAU):  Fornece  serviços de atendimento psicológico com valor social, a assistência ocorre de segunda-feira à sexta-feira, das 7h30 às 17h30. É possível entrar em contato,  ligando para o número 3221 – 781.
  • Faculdade Guararapes (UNIFG): Disponibiliza atendimento psicológico de forma gratuita, caso necessário entre em contato pelo número 3461-5556 e faça seu agendamento. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *