Fade-UFPE promove oficina interdisciplinar sobre ensino, pesquisa e extensão

Evento aconteceu na Semana de Planejamento e Formação Pedagógica da UFPE

Aconteceu nesta última terça-feira (18) a oficina “Fundações de Apoio, Inovação e a indissociabilidade entre Ensino, Pesquisa e Extensão”, como parte da programação da VII Semana de Planejamento e Formação Pedagógica da UFPE. A oficina foi ministrada por Rosali Albuquerque, assessora de planejamento da Fade-UFPE, e Rebeca Pernambuco, assessora jurídica da Fundação. 

Além de apresentar a Fundação e o trabalho desenvolvido pela mesma, as palestrantes promoveram reflexões a respeito da conexão entre as fundações de apoio, as universidades, as empresas e a sociedade em geral. Ao avaliar a participação da Fade-UFPE no evento, Rosali comenta que foi bastante significativa, inclusive, que boa parte da comunidade acadêmica ainda desconhece a Fundação e seu trabalho. Para ela, “foi muito interessante o fato de que nessa oficina tivemos um público diferente do que estamos habituados a receber, que são professores mais ligados à área de ensino e extensão e não somente pesquisa e tecnologia”, conclui a assessora de planejamento.

Rosali Albuquerque (à esquerda), assessora de planejamento da Fade-UFPE, e Rebeca Pernambuco, assessora jurídica da Fundação, durante o início da oficina. Foto: Ascom Fade-UFPE

Para Rebeca Pernambuco, “a participação da Fade-UFPE nesse evento revela a inserção da Fundação no campus da UFPE que temos buscado. O grupo de participantes da oficina foi cem por cento composto por docentes, e com isso percebemos grande interesse na construção de projetos com a gestão da Fade. É relevante a aproximação entre Fundação e UFPE.” A assessora jurídica também pontuou a necessidade de se ensinar a inovação, incentivando alunos e profissionais de todas as áreas a pensarem criticamente nos contextos em que estão inseridos, propondo melhorias. Em um projeto de pesquisa, além de práticas científicas, alunos e professores agregam conhecimento e estendem suas atividades para além dos muros da Universidade, alcançando a população. 

Sobre isso, a professora Ana Cláudia, do Departamento de Letras da UFPE, afirma: “Vejo a extensão como algo que move a Universidade. Acredito que esse contato com a sociedade faz com que nossos alunos se envolvam e conheçam realidades com que eles vão se posteriormente, quando forem profissionais, e revelam possibilidades e caminhos que eles podem percorrer. Essa oficina despertou em mim um grande desejo de investir mais em projetos e já estou cheia de ideias.”

Essa foi a primeira participação da Fade-UFPE na Semana de Planejamento e Formação Pedagógica. A oficina ministrada pela equipe da Fundação contou com a participação de docentes de diversos departamentos e centros acadêmicos. Em um segundo momento, a equipe da Fade-UFPE convidou os professores a se dividirem em dois grupos para uma atividade prática: definir um objeto de estudo e roteiro de ações para um projeto de pesquisa, desenvolvimento e inovação de qualquer área. 

Momento da atividade prática da oficina. Foto: Ascom Fade-UFPE

O professor Martinho de Noir, do Departamento de Cirurgia Buco Facial da UFPE, faz balanço da oficina e pontua: “Sem dúvida, a participação da Fade-UFPE na Semana de Planejamento e Formação Pedagógica é de suma importância. O estreitamento de relação com professores e alunos é muito necessário. Inclusive a oficina foi um momento de grande valia e muito produtiva, pois a Fundação abre uma perspectiva de grandes parcerias, fazendo com que a Universidade realmente adentre e dê continuidade a projetos de renome e necessidade. Ressalto que durante a oficina, em parceria com colegas de outros centros e cursos, tivemos ideias de desenvolvimento de projetos que trarão qualidade de vida para a comunidade acadêmica.”

Como resultado da atividade prática, duas ideias tomaram forma: um projeto para remoção de manchas de óleo nas praias de Recife, envolvendo professores e alunos de Química, Engenharia Cartográfica, Engenharia Mecânica e Engenharia Eletrônica; e outro que tinha como objetivo auxiliar deficientes auditivos a se comunicarem no Hospital das Clínicas da UFPE, envolvendo principalmente docentes e discentes de Medicina e Letras – LIBRAS. A atividade revelou a interdisciplinaridade existente em um mesmo projeto, abrangendo áreas de atuação aparentemente distantes, e ainda a possibilidade de criar um projeto de caráter mais social do que científico. 

Sobre isso, o professor Lucas Calado, do Departamento de Engenharia Cartográfica da UFPE, comenta: “O trabalho da Fade é fantástico e muito enriquecedor para a Universidade como um todo. A oficina também foi muito enriquecedora no sentido de quebrar barreiras. Existe uma grande barreira na universidade pública entre departamentos, que acabam trabalhando isoladamente. Hoje tivemos a oportunidade de trabalhar com diferentes áreas. É um caminho que a Fade ajuda a abrir, promovendo interdisciplinaridade.”

Bem avaliada, os participantes relataram que a oficina proporcionou boas experiências interdisciplinares e se disseram animados com a ideia de desenvolver projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação junto à Fundação. Ana Paula Souza, professora do curso de Química – Licenciatura, do Centro Acadêmico do Agreste (CAA) da UFPE, afirmou que “o fato da Fade-UFPE oferecer apoio nos aspectos burocráticos dos projetos me chamou muito a atenção. Muitas vezes estamos pensando nas ideias, na execução, mas temos dificuldade de administrar recursos, etc. Isso foi muito esclarecedor. Agora tenho uma visão bem diferente do que a Fade faz dentro da Universidade.”

Semana de Planejamento e Formação Pedagógica

O evento, que termina nesta quarta-feira (19), é um espaço de debate e reflexão sobre temas que perpassam a tríade ensino, pesquisa e extensão, como inclusão, políticas de ações afirmativas, metodologias ativas, princípios da formação e sustentabilidade. Com o tema “Universidade e Juventudes: construindo uma sociedade com dignidade”, o encontro reúne docentes, técnicos em assuntos educacionais, demais técnicos administrativos e discentes de doutorado.

A Semana de Planejamento e Formação Pedagógica é um evento anual promovido pela Pró-Reitoria para Assuntos Acadêmicos (Proacad), em parceria com o Núcleo de Formação Docente e Prática de Ensino (Nufope), a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida (Progepe), a Pró-Reitoria para Assuntos de Pesquisa e Pós-Graduação (Propesq) e a Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proexc).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *