Centro de Informática da UFPE está entre os 11 novos grupos de pesquisa credenciados pela Embrapii e MEC

Novas unidades Embrapii receberão R$ 30 milhões para desenvolver projetos de inovação com a indústria

Via Ascom MEC

Com o apoio do Ministério da Educação (MEC), 11 novos grupos de pesquisa de universidades federais foram selecionados e serão credenciados pela Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii). Os grupos de pesquisadores das instituições terão disponíveis cerca de R$ 30 milhões para investir em projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) para atender demandas do setor industrial. O Centro de Informática (CIn) da UFPE foi escolhido e credenciado pela Embrapii para desenvolver PD&I na área de Tecnologias e Sistemas Veiculares, atuando com soluções de software e hardware em sistemas automotivos e toda sua cadeia de valor. 

Os projetos serão desenvolvidos nas áreas de Energias Renováveis, Fibras Florestais, Sistemas Embarcados, Geotecnologia e Agronegócio, Inteligência Artificial, Computação Industrial, Materiais Avançados/Nanomateriais, Computação Industrial, Robótica Inteligente, Sistemas Veiculares e Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). A Embrapii vai financiar um terço do valor dos projetos das novas unidades com recursos não reembolsáveis.

Potencializado pelo modelo de financiamento, a parceria tem o objetivo de atrair empresas pelo conhecimento existente e por sua capacidade de geração de soluções tecnológicas das novas unidades. A meta é gerar 175 projetos e R$ 100 milhões em investimentos de inovação, à medida que se soma ao valor aportado pela Embrapii, a contrapartida financeira de empresas e os recursos não financeiros da Unidade (mão de obra, equipamentos de ponta etc.). Espera-se que as empresas invistam cerca de R$ 50 milhões nos projetos. 

“Para cada Unidade credenciada, a Embrapii assegura à indústria que aquele centro de pesquisa possa atuar como seu centro de P&D ou completar as atividades do centro que a empresa já possua”, destaca o diretor-presidente da EMBRAPII, Jorge Guimarães, em entrevista ao portal de comunicação do MEC.

As 11 novas unidades Embrapii (confira aqui a lista com todas as unidades e suas especialidades) foram selecionadas entre 37 propostas apresentadas por grupos de pesquisas das universidades. Elas se juntam a seis unidades já credenciadas e vinculadas às universidades federais (UFRGS, UFSC, UFRJ, UFMG, UFU, UFCG). Assim, passa para 17 o número de unidades Embrapii em instituições federais de educação superior credenciadas para desenvolvimento de projetos de inovação. Ao todo, a rede credenciada conta com 55 unidades.

Além estimular a interação entre o setor produtivo e os centros acadêmicos, o credenciamento de unidades em universidades federais também visa capacitar profissionais qualificados para atuarem em projetos de PD&I na indústria.

O programa prevê a participação de estudantes de graduação e pós-graduação em projetos Embrapii, no modelo hands-on, que permite o aprendizado a partir da experiência real, atuando em projetos de pesquisa aplicada com a indústria. Além de adquirir habilidades de pesquisa e consolidar suas competências técnicas, o programa de formação de Recursos Humanos da Embrapii permite o desenvolvimento de habilidades que ultrapassam a dimensão técnica, com a de persuasão e negociação; gerenciamento de projetos; comunicação e liderança. Cerca de 530 estudantes terão a oportunidade de participar da iniciativa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.