Foto: Arquivo/Ascom UFPE

Por: Ascom UFPE

A Universidade Federal de Pernambuco comunica, com profundo pesar, o falecimento, ocorrido hoje (11), do professor José Mariano de Sá Aragão, aos 64 anos de idade. O reitor Anísio Brasileiro decretou luto oficial de três dias pela morte do docente, primeiro diretor do Centro Acadêmico do Agreste (CAA), de 2006 a 2011.  O velório será nesta sexta-feira, das 8h às 12h, no auditório João Alfredo, na Reitoria, onde, às 11h, haverá uma missa de corpo presente. Da Universidade, o corpo seguirá para o sepultamento em Catende, cidade natal do professor.

Mariano Aragão era docente do Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, do Centro de Tecnologia e Geociências (CTG), desde 1980. Atualmente, exercia a função de assessor do reitor, que recebeu “com muita tristeza a notícia do falecimento do nosso querido amigo”. Anísio destacou o vínculo de Mariano com a UFPE, desde a sua graduação em Engenharia até se tornar docente da instituição.

“Ele lecionava na área de saneamento e sempre foi preocupado com a questão ambiental. Como diretor do nosso campus em Caruaru, dedicou-se com máxima energia para construir um projeto que beneficiasse os estudantes do interior”, afirmou. Para o reitor, Mariano é um exemplo “do espírito da Universidade, de dedicação à democracia, aos direitos sociais e à luta pelo respeito à diversidade”.

O ex-reitor Amaro Lins, que nomeou Mariano diretor pro tempore do CAA, lamentou a perda do docente: “Estamos todos tristes e saudosos com a sua partida, porém enriquecidos e felizes pelo privilégio de termos gozado da sua amizade e compartilhado da sua alegria e exemplo de vida. Era um mestre e servidor exemplar”.

CARREIRA – Mariano Aragão graduou-se em Engenharia Civil pela UFPE, sendo mestre pela USP/São Carlos e doutor pela UFPE. Na Universidade, exerceu, pela ordem, as funções de chefe do Departamento de Engenharia Civil, diretor de Extensão, diretor do Centro Acadêmico do Agreste, prefeito da Cidade Universitária e assessor do reitor. Lecionava na área de Saneamento e Recursos Hídricos em disciplinas das graduações em Engenharia Civil e Engenharia Cartográfica. Atuou na área de Engenharia Sanitária, com ênfase em saneamento ambiental, em particular na área de resíduos sólidos. Desenvolveu pesquisa sobre compostagem na Universidade de Leeds, Inglaterra, entre 1990 e 1994.