Representante da Fade-UFPE participa de Reunião de Integração entre UFPE e empresas do polo têxtil e de confecções do Agreste

O professor Maurício Assuero participou, na manhã de ontem (04), da reunião realizada no Marco Pernambucano da Moda, no Bairro do Recife, que discutiu a integração entre UFPE e empresas do polo têxtil e de confecções do Agreste pernambucano. O encontro teve a participação do reitor Anísio Brasileiro e do presidente do Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco, Fredi Maia, além da presença da diretora da Positiva UFPE – Diretoria de Inovação, professora Solange Coutinho, da coordenadora geral do Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco, Betânia Pessoa e da agente de mercado do Núcleo Gestor da Cadeia Têxtil e de Confecções em Pernambuco, Júlia Atroch.

Para o professor Anisio Brasileiro, o encontro “É uma grande oportunidade para a Universidade trabalhar junto com as empresas, com a tecnologia desenvolvida no interior do Estado, de tal maneira que a UFPE possa contribuir tanto para a formação de excelência dos seus alunos, quanto para que as empresas desenvolvam novos produtos, a menor custo e de melhor qualidade”, afirmou o professor. Ele ainda acrescentou que, “Este encontro marca uma prioridade da UFPE para 2017, que é a pesquisa e a sua transformação em inovação”.

De acordo com Fredi Maia, o evento enfatizou a importância de discutir assuntos que levem ao desenvolvimento da cadeia têxtil, ao afirmar que “Isso para nós é muito positivo. Fico feliz com isso e muito esperançoso de que a gente consiga dar passos no sentido de encontrar soluções e melhorar a situação das empresas”.

O professor Maurício Assuero disse que “a reunião abriu uma série de oportunidades para trabalhos no setor têxtil, de modo que possa tornar a indústria competitiva. O que se percebe é que há necessidades em várias áreas como tecnologia, economia, contábeis, design, química, dentre outras, e a UFPE pode colocar estas competências para contribuir com o melhoramento do setor. Em última instância, tem o favorecimento socioeconômico para a região do agreste, principalmente no polo têxtil formado por Caruaru, Toritama e Santa Cruz do Capibaribe, bem como para o estado de Pernambuco. Eu diria que se fez uma ótima “costura” na direção da pesquisa aplicada”.

Na ocasião, o professor do Departamento de Química Fundamental da UFPE, Petrus Santa Cruz, apresentou o projeto “Nanodispositivos Moleculares Embarcados por Impressão DoD em Peças-Piloto Têxteis para P+L”, que recomenda o uso de um dispositivo nanotecnológico para detectar o excesso de corante utilizado durante o tingimento de peças têxteis. O professor explicou que a detecção será feita por meio do controle das coordenadas de cor dos têxteis, com auxílio de um software que é desenvolvido dentro da Rede Sibratec Nano.

“Vamos imprimir peças têxteis que servirão de sondas para monitorar a redução do excesso de corantes”, esclareceu o professor Petrus, coordenador do projeto, já aprovado em edital da Finep. Também participam da pesquisa as professoras do Departamento de Engenharia Civil da UFPE, Lourdinha Florencio e Sávia Gavazza.

Foto: Fabson Gabriel

????????????????????????????????????

Representantes da Reunião de Integração

 

Fonte – Ascom UFPE

 

Orgy