Publicação do BNDES destaca monumentos restaurados com o apoio da Fade-UFPE

Com o objetivo de valorizar a memória do Brasil e potencializar a capacidade do patrimônio cultural de gerar desenvolvimento econômico e social, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) compartilha com o público a experiência de apoio à cultura nacional através da publicação de um livro que apresenta 70 monumentos, selecionados dentre mais de 170, apoiados entre 1997 e 2015.

A obra está organizada em 06 capítulos e reúne uma amostra das diferentes áreas de atuação do Banco, desde espaços religiosos até edificações que acolhem a Economia da Cultura. Desse total, 04 obras contaram com o apoio e a administração financeira da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Federal de Pernambuco (Fade-UFPE). Entre elas estão a Igreja da Madre de Deus, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição dos Militares, o Convento Franciscano de Santo Antônio e a Faculdade de Direito do Recife.

LIVRO

Foto: Acervo BNDES/ André Teles

Igreja da Madre de Deus – Localizada as margens do Rio Capibaribe, a Igreja da Madre de Deus é uma das mais antigas da cidade do Recife e foi fundada em 1689. O espaço religioso foi tombado pelo Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em 1938. Com uma capela-mor suntuosa e ornamentada na primeira metade do século XVIII, a igreja possui paredes, teto e retábulo entalhados em estilo barroco. Em 1971, a construção foi danificada por um incêndio e o restauro foi finalizado em 1984. Quase 20 anos depois, a igreja sofria com desgaste das pinturas remanescentes do século XVIII e ataques de cupim. O BNDES investiu R$ 520.000,00 no projeto de restauração e a Fade-UFPE administrou os recursos. O projeto contemplou o restauro de bens, móveis e integrados da capela mor e também contou com a implantação do programa de educação patrimonial.

LIVRO

Foto: Acervo BNDES/ André Teles

Igreja de Nossa Senhora da Conceição dos Militares – Esse espaço religioso foi construído por uma irmandade de militares em 1771. Com um interior exuberante, a igreja possui talhas em rococó brancas e douradas no arco central, que abriga o brasão colorido da irmandade dos militares. Uma expressiva pintura sobre a primeira batalha dos Guararapes encontra-se na entrada do edifício. Em 1938, esse espaço foi tombado pelo IPHAN. O BNDES, junto com a Fade-UFPE, apoiou o projeto de restauro, que incluía a restauração da nave e da capela-mor, a recuperação artística do altar, do forro entalhado e dos balcões e painéis pintados. O projeto de restauro contou com uma verba de R$ 836,224.00.

LIVRO

Foto: Acervo BNDES/ André Teles

Convento Franciscano de Santo Antônio – Com um dos maiores acervos azulejares do período colonial brasileiro, o Convento Franciscano de Santo Antônio começou a ser construído em 1606 em Recife. A Capela dourada, a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco e o Museu Franciscano de Arte Sacra fazem parte do seu conjunto arquitetônico. O convento conta ainda com um vasto acervo de bens moveis e imagens e na Capela Dourada destacam-se admiráveis talhas douradas e as pinturas das naves, obra do artista Sebastião Canuto da Silva Tavares. O BNDES com o apoio da Fade-UFPE contribuiu para o restauro dos conjuntos azulares dos corredores térreos do claustro do convento. O projeto de restauro custou R$ 1.934.630,06.

O restauro dos três monumentos religiosos foi coordenado pela historiadora Sandra Ishigami, totalizando R$ 3.290.854,06.

LIVRO

Foto: Acervo BNDES/ André Teles

Faculdade de Direito do Recife – Projetado pelo Arquiteto francês, Gustave Varim, em 1888 o prédio possui um projeto arquitetônico eclético e com predominância do estilo neoclássico. O edifício foi tombado pelo IPHAN e ocupa uma área de 3.600 m2 e está localizado na Praça Adolfo Cirne, no Centro do Recife. Com o objetivo de resguardar toda a história da antiga Faculdade de Direito do Recife, onde hoje funciona o Centro de Ciências Jurídicas da UFPE, a cobertura, os forros e as fachadas das alas nordeste e sudeste foram restaurados com o apoio do BNDES, do Grupo Votorantim e do Ministério da Educação. O projeto de restauração foi coordenado pela Superintendência de Infraestrutura da Universidade Federal de Pernambuco com o apoio da Fade-UFPE e foram investidos R$ 3.085.949,41 no restauro.

Todos esses projetos de restauro são exemplos de como a Fundação, ao longo dos seus 35 anos, vem ampliando a capacidade de recebimento e utilização de recursos para viabilizar projetos com alto padrão de qualidade, além de dar maior agilidade aos trâmites burocráticos necessários à administração dos projetos, significando uma ponte entre a academia e a sociedade, atuando com transparência e preservando os princípios legais e éticos.

Orgy