Nutes bate recorde na realização de eletrocardiogramas em municípios pernambucanos

O Núcleo de Telessaúde (Nutes) do Hospital das Clínicas da UFPE já emitiu 10.446 laudos de eletrocardiograma (ECG) gratuito em municípios de Pernambuco que utilizam o serviço de telediagnóstico pela internet da Rede de Núcleos de Telessaúde de Pernambuco (RedeNutes). Desde 2003, a RedeNutes tem ofertado gratuitamente serviços de telessaúde pela Internet, sendo a comunidade pernambucana a mais beneficiada neste período. “Em 2016, tivemos um marco histórico em nossa trajetória”, afirma a fundadora e atual coordenadora do núcleo, Magdala Novaes. “Atingimos 37 municípios com o Telediagnóstico do Eletrocardiograma e mais de 6 mil laudos para pacientes que estavam na fila de espera de atendimento.” O exame é realizado pela equipe de campo da RedeNutes e laudado por especialistas dos núcleos de telessaúde do Hospital das Clinicas da UFPE e do Procape-UPE. Os exames foram realizados durante mutirões nos municípios, ou em unidades de saúde que dispõem do equipamento de ECG digital.

Em 2016, o serviço de telediagnóstico do ECG realizou 6.124 laudos, e destes, 2.380 (38,86%) apresentaram alguma alteração, ou seja, os pacientes tiveram um diagnóstico de alterações cardíacas em menor tempo, possibilitando que buscassem atendimento especializado, diminuindo, por exemplo, o risco de mortes por acidentes vasculares. Adicionalmente, foram diagnosticados 635 (10,37%) casos de sobrecarga das câmaras cardíacas, 489 (7,98%) casos de arritmias cardíacas e 125 (2,04%) diagnósticos de cardiopatias.

O serviço evita deslocamento de pacientes para unidades e hospitais de alta complexidade para a realização do exame, que possui demanda elevada por causa da sua importância na análise da saúde do coração. Além disso, disponibiliza mais rapidamente os resultados, pois os laudos são emitidos em até 72 horas. O médico solicitante recebe este laudo pela Plataforma de Telessaúde do NUTES na Internet. A emissão de laudos à distância (telediagnóstico) faz parte da estratégia da inserção de práticas de telemedicina que auxiliam nas ações de promoção de saúde e na redução de filas de espera por exames no Sistema Único de Saúde (SUS).

ADESÃO – Os gestores que desejarem fazer a adesão ao serviço de telediagnóstico devem procurar a equipe RedeNutes. O serviço conta com financiamento do Ministério da Saúde. Como contrapartida, os municípios devem prover a infraestrutura para as visitas dos mutirões ou a instalação do ponto de telediagnóstico com equipamento digital para realização do exame e conexão à internet.

Apoiado pela Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Federal de Pernambuco (FadeUFPE), a RedeNutes através do ensino, pesquisa e desenvolvimento de Tecnologias da Informação e Comunicação aplicadas à saúde, contribui para o fortalecimento e inovação do sistema de saúde pública atual, trazendo benefícios para a sociedade.

 

Com Informações da Assessoria de Comunicação da RedeNutes

Orgy