Lika-UFPE é agraciado com premiação de 3ª melhor apresentação oral no 11th Congress of Pharmaceutical Sciences

O Laboratório de Nanotecnologia Farmacêutica e Bioquímica do Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami da Universidade Federal de Pernambuco (LNFarm/LarNano/LIKA-UFPE) foi agraciado com o terceiro lugar na premiação das melhores apresentações orais de todo o 11th Congress of Pharmaceutical Sciences, maior evento de ciências farmacêuticas da América do Sul. O evento ocorreu entre os dias 15 e 18 de novembro de 2017 em Ribeirão Preto – SP.

A apresentação oral premiada foi um destaque dentre os 800 participantes de mais de 12 nacionalidades que estiveram presentes no Congresso. Intitulada “Giving sense to the nonsense: The readthrough effect of G418-Loaded Liposomes on MDA-MD-231 Cells Containing a Premature Termination Codon”, a exibição do trabalho foi feita pelo aluno de graduação Victor Passos, aluno da Professora Nereide Magalhães, do Departamento de Farmácia da UFPE.

O Professor José Luiz de Lima Filho, docente da UFPE e diretor científico do LIKA, comentou a importância dessa premiação para o Laboratório: “Esta é uma das principais áreas de pesquisa do LIKA e uma das mais promissoras do mundo na área de nanotecnologia para produtos farmacêuticos. O desenvolvimento de tecnologia de encapsulamento de medicamentos e/ou outros produtos para uso terapêutico poderá favorecer, no futuro, o uso da medicina personalizada, ou seja, uma quantidade menor de medicamento gerando um maior efeito terapêutico. Além dessas vantagens, esperamos que, com a formação de recursos humanos em áreas de tecnologia de ponta na UFPE, possamos atrair empresas já existentes no mundo ou estimular a formação de startups nesta área fundamental para o desenvolvimento científico e tecnológico do Brasil. Em todo este cenário está o LIKA e a UFPE”.

O LIKA foi inaugurado em 23 de abril de 1986 e, três anos após a sua criação, foi transformado em órgão suplementar da UFPE por decisão do Conselho Universitário através da Resolução nº 01/89 de 06/04/89. Em outubro de 1990, o Setor de Pesquisas Clínicas do LIKA, habilitado para atuar nas áreas de endoscopia, ultrassonografia e radiologia, foi inaugurado dentro do Hospital das Clínicas da UFPE.

A Fade-UFPE é gestora administrativo-financeira de alguns projetos de pesquisa desenvolvidos pelo LIKA. Recentemente, um artigo sobre um novo método de detecções do vírus Zika produzido pelo LIKA foi publicado na conhecida revista Nature, e o projeto que norteou esse resultado foi apoiado pela Fundação.

Orgy