Fade-UFPE participa do II Simpósio Internacional de Geografia do Conhecimento e da Inovação

O II Simpósio Internacional de Geografia do Conhecimento e Inovação (II SIGCI), evento fomentado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco SECTI-PE em parceria com o Grupo de Pesquisa em Inovação, Tecnologia e Território – GRITT, da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, ocorreu durante os dias 26 a 28 deste mês de novembro. O objetivo do encontro foi, principalmente, promover uma aproximação entre pesquisadores interessados em reflexões conceituais e observações empíricas em torno da Inovação Inclusiva, particularmente no âmbito de regiões e nações menos desenvolvidas, assim como o estímulo ao debate interdisciplinar. Como resultante, pretendia-se chegar a uma agenda de pesquisa e políticas públicas através da interlocução entre pesquisadores, líderes e empreendedores sociais de comunidades locais.

Rosali Albuquerque, Assessora de Planejamento da Fade-UFPE, apresentando artigo no II SIGCI / Foto: Letícia Fernanda Lima/Fade-UFPE

A Assessora de Planejamento da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Federal de Pernambuco (Fade-UFPE), Rosali Albuquerque, esteve presente na sessão temática “Pesquisa e inovação inclusiva: o papel da universidade” nesta terça-feira (28), dia final do II SIGCI, para apresentar o artigo desenvolvido por ela e pela Coordenadora de Comunicação Corporativa da Fundação Profa. Tanúzia Vieira. Intitulado “Fundação de apoio e instituição apoiada: importância da relação para o desenvolvimento da pesquisa e da inovação”, a proposta do trabalho foi a de mostrar questões relevantes da relação entre as fundações de apoio e as universidades apoiadas no desenvolvimento da CT&I tendo como estudo de caso a Fade-UFPE.

O II SIGCI teve como sede a Biblioteca Central da UFPE, e contou com um público que ia além de pesquisadores e estudantes de diversas áreas de conhecimento: gestores públicos e formuladores de política em CT&I também participaram do evento. A participação da Fade-UFPE no II SIGCI demonstra o quão imprescindível é a relação entre as fundações de apoio e as universidades para o desenvolvimento da ciência, da tecnologia, da inovação e, sobretudo, para a disseminação dessas em toda a sociedade, fomentando a evolução da nossa realidade.

Orgy