SECULT-PE e FUNDARPE lançam editais do FUNCULTURA 2018

O Governo de Pernambuco, através da Secretaria de Cultura de Pernambuco (SECULT-PE) e da FUNDARPE, lançou os editais de 2017/2018 do FUNCULTURA Geral, Audiovisual e Música. Juntos, os três se configuram no maior FUNCULTURA de todos os tempos, contando com um investimento total de R$ 47.720.000,00, constituído pelos valores dos editais e também pelo montante captado pela SECULT com o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA) da Ancine.

De acordo com o Secretário de Cultura Marcelino Granja, o destaque do FUNCULTURA 2018 é o edital de Audiovisual, devido ao aumento notável de recursos e a criação da categoria de games. “Será o maior edital, em termos de valores, do audiovisual em Pernambuco e um dos maiores do Brasil. Destaque também para a segunda edição do edital da música, que flexibiliza em algumas exigências, permitindo que a criação artística tenha mais espaço na formulação da proposta, não enquadrando o edital em linhas de ação rígidas”, conta Granja. Marcelino salienta ainda a importância desse crescimento do Funcultura, o que, segundo ele, demonstra um envolvimento maior do estado com a cultura: “(…) Todo esse conjunto de novidades, juntamente com os expressivos recursos para o fomento da cultura pernambucana, já sob vigência da nova Lei de Incentivo à Cultura, é sem dúvidas uma mostra deste crescente comprometimento do Governo de Pernambuco com a arte e a cultura do nosso estado”, diz.

Uma outra novidade no FUNCULTURA é a consolidação do edital de Música, com a especificação das categorias. Esta nova formatação, que contém categorias com níveis que representam diferentes possibilidades de valores para o produto cultural do projeto a ser apresentado, permite uma maior liberdade na apresentação dos projetos, principalmente os mais arrojados, que antes poderiam ficar presos ao valor fixo proposto.

No segmento Audiovisual, serão destinados R$ 25.440.000,00, sendo R$ 10.440.000,00 do FUNCULTURA e R$ 15.000.000,00 do FSA. Serão aprovados três projetos no total, e cada proposta receberá a quantia de R$ 50.000,000. As inscrições deverão ser realizadas no período de 29 de janeiro a 21 de fevereiro de 2018. Confira o edital: http://www.cultura.pe.gov.br/editais/funcultura-audiovisual-20172018/

No segmento de Música, o investimento será de R$ 4.680.000,00. O edital pode ser conferido no seguinte link: http://www.cultura.pe.gov.br/editais/funcultura-da-musica-20172018/.

Por fim, no FUNCULTURA Geral, o investimento foi de R$ 17.640.000,00, dividido da seguinte maneira: Dança (R$ 1.904 milhões), Circo (R$ 1.220 milhões), Teatro (R$ 2.130 milhões), Ópera (R$ 437 mil), Fotografia (R$ 1.330 milhões), Literatura (R$ 1.228 milhões), Artes Plásticas, artes gráficas e congêneres (R$ 1.796 milhões), Cultura Popular e tradicional (R$2.392 milhões), Artesanato (R$ 850 mil), Patrimônio (R$ 3 milhões), Artes Integradas (R$ 445 mil), Gastronomia (R$ 486 mil) e Design e Moda (R$ 420 mil). O edital pode ser conferido em: http://www.cultura.pe.gov.br/editais/funcultura-geral-20172018/.

É importante salientar que, no caso dos editais Geral e Música, as inscrições devem ser feitas entre 01 de março de 2018 e 29 de março de 2018, das 08h às 12h, na FUNDARPE, no Setor de Atendimento ao Produtor Cultural do FUNCULTURA (Rua da Aurora, nº 463/469 – Térreo, Boa Vista), ou pelos correios, via SEDEX, desde que postado até o último dia estabelecido para as inscrições.

Fonte: Portal Cultura PE, “Governo lança Editais do Funcultura Geral, Audiovisual e da Música”. Acesso em 10/01/2018. Disponível em: <http://www.cultura.pe.gov.br/canal/funcultura/governo-lanca-editais-do-funcultura-geral-audiovisual-e-da-musica/>.

LITPEG-UFPE e Petrobras realizam workshop com apoio da Fade-UFPE e da POSITIVA

Na última quinta-feira (7), o Centro de Estudos e Ensaios em Risco e Modelagem Ambiental (CEERMA) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) sediou um workshop promovido pelo Laboratório Integrado de Tecnologia em Petróleo, Gás e Biocombustíveis (LITPEG-UFPE) e pela Petrobras. Aproximadamente 80 convidados – professores, pesquisadores, alunos e colaboradores da UFPE, bem como gestores e técnicos da Petrobras – estiveram presentes no evento, que durou um dia inteiro, das 8h30min às 18h30min.

Público durante palestra do workshop LITPEG – Petrobras | Foto: Letícia Fernanda Lima / Fade-UFPE

Durante o workshop, os convidados puderam conhecer mais sobre o LITPEG através de apresentações dos coordenadores de cada um dos 12 laboratórios e também por meio de uma visita às instalações do projeto. Prof. Paulo Lyra, coordenador do LITPEG, demonstrou a grandeza do plano de atuação do Laboratório, que terá 13,3 mil metros quadrados e buscará integrar os diversos laboratórios de petróleo, gás e biocombustíveis da UFPE. A inauguração está prevista para dezembro de 2018, de acordo com conograma estabelecido no projeto.

Reitor da UFPE, Prof. Anísio Brasileiro, comenta a importância do projeto LITPEG | Foto: Letícia Fernanda Lima / Fade-UFPE

O Reitor da UFPE, Prof. Anísio Brasileiro, ressaltou a importância do projeto, que une a Universidade e a Petrobras em prol da inovação e da autonomia tecnológica do Brasil: “O LITPEG representa o esforço de duas instituições públicas para fortalecer os conhecimentos, a pesquisa e a formação de recursos humanos na área de petróleo, gás e biocombustíveis, em uma atividade estratégica para o desenvolvimento do país”.

Palestra durante o workshop LITPEG – Petrobras. Suzana Montenegro, Secretária Executiva da Fade-UFPE, encontra-se no canto inferior direito | Foto: Letícia Fernanda Lima / Fade-UFPE

A Fundação de Apoio ao Desenvolvimento (Fade) da UFPE, juntamente com a Positiva – Diretoria de Inovação da UFPE, foram pilares essenciais na realização do workshop. A professora Suzana Montenegro, Secretária Executiva da Fade-UFPE, apresentou o papel da Fundação em projetos como o LITPEG. Também estiveram presentes no evento outros colaboradores da Fade: professora Tanúzia Vieira, Coordenadora de Comunicação Corporativa; Danielle Anizia, Gerente de Projetos e Rosali Albuquerque, Assessora de Planejamento.

Fonte(s): Texto produzido com informações da ASCOM UFPE.

35º Encontro das Fundações de Apoio é encerrado com resultados positivos para a pesquisa e inovação no país

O 35º Encontro das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (Confies), ocorrido entre 29 de novembro e 01 de dezembro de 2017, em Maceió – AL, voltou-se, durante essa edição, para a discussão acerca de temas importantes como políticas de transparência, corte de verbas, gestão de projetos da Petrobras e Finep, além de assuntos de interesse da comunidade de ciência e inovação do país. Estiveram presentes no evento profissionais de 24 estados e do Distrito Federal e representantes de mais de 90 fundações, que apoiam cerca de 150 instituições de pesquisa e administram 22 mil projetos movimentadores de cinco a seis bilhões de reais e força de trabalho de 60 mil pessoas, e que contabiliza quase 80% das importações de insumos para a pesquisa no Brasil.

Mesa principal do 35º Confies com dirigentes / Foto: Evanildo Silveira

Entre as diversas atividades realizadas (conferências, fóruns, mesas e oficinas), destacou-se a mesa Burocracia e a Autorregulação das Fundações, que contou com a participação da diretoria do Confies, de representantes da CGU, do MCTIC e da Advocacia Geral da União (AGU) e a mediação da professora Suzana Montenegro, Secretária Executiva da Fade-UFPE e Vice-Presidente do Confies. Durante esse encontro foi apresentado o Termo de Entendimento sobre a Autorregulação das Fundações de Apoio, que contempla 15 pontos da legislação, elaborado em conjunto com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), com o Ministério da Educação (MEC) e com o Fórum de Educação da Procuradoria-Geral Federal (PGF).

O Termo foi assinado pelo Confies e pela Controladoria Geral da União (CGU) e tem como objetivo a autorregulação das fundações de apoio na busca pela redução da burocracia, a fim de promover uma maior eficiência na gestão dos projetos apoiados, pois “a ideia é criar uma forma de controle mais racional, transparente, preventiva e justa para controladores e controlados”, como afirma o Prof. Fernando Peregrino, presidente do Confies. Para Victor Godoy Veiga, diretor da Auditoria de Políticas Sociais da CGU, o documento foi “uma grande oportunidade para conseguirmos construir conjuntamente um novo caminho, de aproximação com o setor privado e redução da burocracia. Também é fundamental ouvir o outro lado, saber quais são as dificuldades que as instituições estão enfrentando, quais empecilhos que atrapalham as pesquisas e contribuir para vencê-los”.

Fonte: Texto produzido com informações coletadas através da ASCOM Confies e do Portal Nossa Ciência.

Fade-UFPE marca presença no 35º Encontro Nacional do Confies

Termina hoje, dia 01 de dezembro de 2017, a 35ª edição do Encontro Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (Confies). A tradicional jornada de buscas pelo desenvolvimento da pesquisa, da ciência, da tecnologia e da inovação teve duração de três dias consecutivos e aconteceu no Centro de Exposições Ruth Cardoso, em Jaraguá, Maceió – AL.

A Fade-UFPE esteve presente através da participação da professora Suzana Montenegro, Secretária Executiva da Fundação e Vice Presidente do Confies; professor Maurício Assuero, representante da UFPE na Fundação, Paulo Guedes, Coordenador Executivo; Rebeca Pernambuco, Assessora Jurídica; Danielle Anizia, Gerente de Projetos; Iraci Pereira, Gerente de Recursos Humanos; Rafael Holanda, Advogado da Fundação; Sâmia Sindeaux, Gerente Financeira e de Projetos e Tanúzia Vieira, Coordenadora de Comunicação Corporativa. O evento é um espaço de aprendizado e uma oportunidade para o debate e a disseminação de informações importantes para as fundações de apoio e seus parceiros.

Representantes da Fade-UFPE no 35º Confies / Foto: Arquivo Pessoal – Iraci Nascimento

No primeiro dia do encontro os representantes das Fundações assinaram o Termo de Entendimento sobre a Autorregulação das Fundações de Apoio, elaborado pela Controladoria Geral da União (CGU), pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações (MCTIC), Ministério da Educação (MEC), Fórum de Educação da Procuradoria-Geral Federal (PGF), Fórum de Educação da AGU e pelo próprio Confies. Ainda na data de início ocorreram, além da abertura, quatro fóruns: Fórum Colégio de Procuradores, coordenado por André Feofillof; Fórum de Comunicadores, com Tiara Rubim, Lídia Ramires (UFAL) e Edna Ferreira (Nossa Ciência); Fórum de Contabilidade, coordenado por Sebastião Cezar Sant’Ana e com participação de Carlos Henrique do Nascimento (Convicta), Kleber Guedes (Convicta), Luiz Eduardo (Funarbe) e, por fim, Fórum de Tecnologia da Informação, com coordenação de Pedro Raposo e participação de Thiago Ávila (Estácio/FAL), Marcos Pontes (Coppetec) e Evandro Maroni (Fiotec).

35º Confies / Foto: Twitter oficial da Fundepes

No segundo dia foram três mesas de debate, duas oficinas e a Assembleia Geral, que tinha como objetivo elaborar um projeto de autorregulação e uma nova tabela de anuidades, alterar o Estatuto Social do Confies, homologar novas afiliadas, aprovar orçamento para 2018, escolher local para sediar o 36º e 37º Encontro Confies, fazer balanço da gestão de 2017 e debater sobre assuntos gerais. Hoje ainda acontecem três mesas de debate e uma oficina, além da cerimônia de encerramento.

Fade-UFPE participa do II Simpósio Internacional de Geografia do Conhecimento e da Inovação

O II Simpósio Internacional de Geografia do Conhecimento e Inovação (II SIGCI), evento fomentado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação de Pernambuco SECTI-PE em parceria com o Grupo de Pesquisa em Inovação, Tecnologia e Território – GRITT, da Universidade Federal de Pernambuco – UFPE, ocorreu durante os dias 26 a 28 deste mês de novembro. O objetivo do encontro foi, principalmente, promover uma aproximação entre pesquisadores interessados em reflexões conceituais e observações empíricas em torno da Inovação Inclusiva, particularmente no âmbito de regiões e nações menos desenvolvidas, assim como o estímulo ao debate interdisciplinar. Como resultante, pretendia-se chegar a uma agenda de pesquisa e políticas públicas através da interlocução entre pesquisadores, líderes e empreendedores sociais de comunidades locais.

Rosali Albuquerque, Assessora de Planejamento da Fade-UFPE, apresentando artigo no II SIGCI / Foto: Letícia Fernanda Lima/Fade-UFPE

A Assessora de Planejamento da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Federal de Pernambuco (Fade-UFPE), Rosali Albuquerque, esteve presente na sessão temática “Pesquisa e inovação inclusiva: o papel da universidade” nesta terça-feira (28), dia final do II SIGCI, para apresentar o artigo desenvolvido por ela e pela Coordenadora de Comunicação Corporativa da Fundação Profa. Tanúzia Vieira. Intitulado “Fundação de apoio e instituição apoiada: importância da relação para o desenvolvimento da pesquisa e da inovação”, a proposta do trabalho foi a de mostrar questões relevantes da relação entre as fundações de apoio e as universidades apoiadas no desenvolvimento da CT&I tendo como estudo de caso a Fade-UFPE.

O II SIGCI teve como sede a Biblioteca Central da UFPE, e contou com um público que ia além de pesquisadores e estudantes de diversas áreas de conhecimento: gestores públicos e formuladores de política em CT&I também participaram do evento. A participação da Fade-UFPE no II SIGCI demonstra o quão imprescindível é a relação entre as fundações de apoio e as universidades para o desenvolvimento da ciência, da tecnologia, da inovação e, sobretudo, para a disseminação dessas em toda a sociedade, fomentando a evolução da nossa realidade.

Lika-UFPE é agraciado com premiação de 3ª melhor apresentação oral no 11th Congress of Pharmaceutical Sciences

O Laboratório de Nanotecnologia Farmacêutica e Bioquímica do Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami da Universidade Federal de Pernambuco (LNFarm/LarNano/LIKA-UFPE) foi agraciado com o terceiro lugar na premiação das melhores apresentações orais de todo o 11th Congress of Pharmaceutical Sciences, maior evento de ciências farmacêuticas da América do Sul. O evento ocorreu entre os dias 15 e 18 de novembro de 2017 em Ribeirão Preto – SP.

A apresentação oral premiada foi um destaque dentre os 800 participantes de mais de 12 nacionalidades que estiveram presentes no Congresso. Intitulada “Giving sense to the nonsense: The readthrough effect of G418-Loaded Liposomes on MDA-MD-231 Cells Containing a Premature Termination Codon”, a exibição do trabalho foi feita pelo aluno de graduação Victor Passos, aluno da Professora Nereide Magalhães, do Departamento de Farmácia da UFPE.

O Professor José Luiz de Lima Filho, docente da UFPE e diretor científico do LIKA, comentou a importância dessa premiação para o Laboratório: “Esta é uma das principais áreas de pesquisa do LIKA e uma das mais promissoras do mundo na área de nanotecnologia para produtos farmacêuticos. O desenvolvimento de tecnologia de encapsulamento de medicamentos e/ou outros produtos para uso terapêutico poderá favorecer, no futuro, o uso da medicina personalizada, ou seja, uma quantidade menor de medicamento gerando um maior efeito terapêutico. Além dessas vantagens, esperamos que, com a formação de recursos humanos em áreas de tecnologia de ponta na UFPE, possamos atrair empresas já existentes no mundo ou estimular a formação de startups nesta área fundamental para o desenvolvimento científico e tecnológico do Brasil. Em todo este cenário está o LIKA e a UFPE”.

O LIKA foi inaugurado em 23 de abril de 1986 e, três anos após a sua criação, foi transformado em órgão suplementar da UFPE por decisão do Conselho Universitário através da Resolução nº 01/89 de 06/04/89. Em outubro de 1990, o Setor de Pesquisas Clínicas do LIKA, habilitado para atuar nas áreas de endoscopia, ultrassonografia e radiologia, foi inaugurado dentro do Hospital das Clínicas da UFPE.

A Fade-UFPE é gestora administrativo-financeira de alguns projetos de pesquisa desenvolvidos pelo LIKA. Recentemente, um artigo sobre um novo método de detecções do vírus Zika produzido pelo LIKA foi publicado na conhecida revista Nature, e o projeto que norteou esse resultado foi apoiado pela Fundação.

LITPEG-UFPE realiza workshop com apoio da Fade-UFPE e da POSITIVA

O Laboratório Integrado de Tecnologia em Petróleo, Gás e Biocombustíveis (LITPEG) realizará, no dia 07 de dezembro de 2017, das 8h30min às 18h30min, o “Workshop LITPEG-UFPE e Petrobras”. O evento acontecerá no Centro de Estudos e Ensaios em Risco e Modelagem Ambiental (CEERMA), localizado na Av. da Arquitetura, 211-351 – Cidade Universitária, Campus UFPE.

O workshop, que tem o apoio da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), da POSITIVA e da Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Federal de Pernambuco (Fade-UFPE), será um evento fechado e contará com cerca de 80 convidados.

A Fade estará representada pela Professora Suzana Montenegro, pela Gerente de Projetos Danielle Anizia, pela Assessora de Planejamento Rosali Albuquerque e pela Coordenadora de Comunicação Corporativa Tanúzia Vieira. Na ocasião, a Professora Suzana apresentará as principais ações desenvolvidas pela Fundação na área de tecnologia em petróleo, gás e biocombustíveis.

Conselho Nacional das Fundações de Apoio realiza Encontro Nacional

Nos dias 29 e 30 de novembro e 1º de dezembro, o Conselho Nacional das Fundações de Apoio às Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa Científica e Tecnológica (Confies) realizará o seu 35º Encontro Nacional. A organização do evento, neste ano, ficou a cargo da Fundação Universitária de Desenvolvimento de Extensão e Pesquisa (Fundepes). O evento será no Centro de Exposições Ruth Cardoso, em Jaraguá, Maceió – AL.

Com o tema “Fundação de Apoio: Avaliação e Perspectivas – uma jornada em prol da pesquisa e inovação”, o Encontro contará com a participação de mais de 90 fundações que apóiam mais de 150 instituições de pesquisa, parlamentares, reitores, cientistas, empresários, gestores de projetos, órgãos de controle, entre outros. Durante o evento estarão sendo debatidos cortes de verbas, políticas de transparência, gestão de projetos, além de outros assuntos de interesse da sociedade sobre ciência e inovação. Os temas estão organizados em mesas temáticas, oficinas, e debates que resultarão em um documento oficial da instituição.

A Fade-UFPE estará presente através da participação da professora Suzana Montenegro, Secretária Executiva e Vice Presidente do Confies; professor Maurício Assuero, representante da UFPE na Fundação, Paulo Guedes, Coordenador Executivo; Rebeca Pernambuco, Assessora Jurídica; Danielle Anizia, Gerente de Projetos; Iraci Pereira, Gerente de Recursos Humanos; Rafael Holanda, Advogado da Fundação; Sâmia Sindeaux, Gerente Financeira e de Projetos e Tanúzia Vieira, Coordenadora de Comunicação Corporativa. O evento é um espaço de aprendizado e uma oportunidade para o debate e a disseminação de informações importantes para as fundações de apoio e seus parceiros.

Fade-UFPE participa do 9º Congresso Brasileiro de P&D em Petróleo e Gás

Na semana passada, entre os dias 9 e 11 de novembro, ocorreu a 9º edição do Congresso Brasileiro de P&D em Petróleo e Gás – PDPETRO, realizado pela Associação Brasileira de Pesquisa e Desenvolvimento em Petróleo e Gás (ABPG) em associação com a Universidade Federal de Alagoas (UFAL), e o evento, realizado a cada dois anos, ocorreu no Maceió Atlantic Suítes, em Maceió – AL. Segundo o Prof. Sérgio Nascimento Bordalo, Presidente da ABPG, “o objetivo do Congresso é reunir pesquisadores, estudantes e profissionais da indústria de petróleo, gás e biocombustíveis para discutir os avanços científicos e tecnológicos da área”.

O Presidente da Comissão Organizadora do Congresso, Prof. João Paulo Lima Santos, contou que “a edição do congresso apresenta uma programação diversificada, contando com a colaboração de mais de 400 trabalhos técnicos oriundos de diversas instituições do país”, e agradeceu, em seguida, ao quadro de docentes e discentes da UFAL pela parceria na execução do evento.

A Fundação de Apoio ao Desenvolvimento da Universidade Federal de Pernambuco (Fade-UFPE) foi representada pela Gerente de Projetos, Danielle Anizia, e pela CAPPE – Positiva (UFPE), participou Arlindo Teixeira. “O propósito da participação da Fade é divulgar as competências da UFPE na área de petróleo e gás, além de estreitar relações com os agentes envolvidos neste setor produtivo”, explicou Anizia.

O corpo docente da UFPE integrou o Congresso não só como espectador mas também como palestrante. O Prof. Mário Ferreira Lima do Departamento de Geografia da UFPE, ex-Assessor da Diretoria de Exploração e Produção da ANP, ministrou o minicurso “Novas fronteiras exploratórias offshore no Brasil” em dois momentos diferentes do encontro. Além dele, o Prof. Florival Rodrigues de Carvalho, do Departamento de Engenharia Química da UFPE e ex-diretor da ANP, compartilhou seus conhecimentos num painel cujo tema foi “Os caminhos para inovação na cadeia de petróleo e gás”.

Participar de eventos como este é parte da missão da Fade-UFPE, parceira e administradora de vários projetos da área de petróleo e gás desenvolvidos pela UFPE.