UFPE sedia workshop sobre conjunto de contratos padronizados para transferência de tecnologia

O Lambert Toolkit Workshop, que apresenta um conjunto de contratos padrão para transferência de tecnologia, foi realizado no dia 21 de março de 2018, no auditório do Centro de Estudos e Ensaios em Risco e Modelagem Ambiental (Ceerma), no Campus Recife da UFPE. O evento reuniu representantes de universidades, centros de inovação, parques tecnológicos, indústria, spin outs e venture capitals, além de pesquisadores, inventores e advogados.

O kit de contratos Lambert Toolkit visa a facilitar e estimular parcerias entre a academia e a indústria, incentivando a inovação. Os modelos de contratos estão adequados às legislações brasileira e britânica e servem de reflexão para a construção de modelos específicos. A versão brasileira é fruto de um acordo de cooperação entre o Escritório de Propriedade Intelectual do Reino Unido (UKIPO) e o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e conta com vários parceiros e apoiadores. “Esse workshop traz, através desses modelos, reflexões para a escolha de modelos mais acertados, mais justos, mais equilibrados para as partes de modo a favorecer que cheguem ao mercado”, afirmou o diretor adjunto da Positiva – Diretoria de Inovação da UFPE, Sérgio Aguiar.

A Fade-UFPE também esteve presente ao longo do encontro. Rosali Albuquerque, Assessora de Planejamento, Sâmia Sindeaux, Gerente Financeira do Núcleo de Projetos de Informática, e Rebeca Pernambuco, Assessora Jurídica, participaram do workshop que, segundo Albuquerque, representou um grande avanço não só para a UFPE como também para toda a comunidade acadêmica: “muito interessante perceber o interesse da Oxentia em vir até a UFPE para realizar o workshop. Isso demonstra a importância não só da nossa Universidade, mas também da região nordeste e do país no contexto de ciência, tecnologia e inovação. Diversas universidades, tanto públicas como também privadas, estiveram presentes, não somente de Pernambuco, mas de toda a região”, afirmou.

Para Rebeca Pernambuco, o Lambert Toolkit significa um passo estratégico certeiro para a área de CT&I. “A Universidade deu um passo estratégico e importante em busca da produção de relações com objetivo inovador. Pensar o futuro da ciência e tecnologia no Brasil desassociado da inovação é algo estagnante. Caminhar ao lado de uma Universidade que pensa futuro e busca o aprendizado e estratégias na área de inovação é animador. Foi um tempo de aquisição de conhecimentos e troca de relacionamentos de extrema importância”, disse.

Sobre a presença da Fade-UFPE no workshop, Rosali comenta: “foi de extrema importância estar presente neste evento, já que nosso trabalho, apoiando a UFPE ao lado da Positiva, é baseado na relação universidade-empresa. É imprescindível para nós, que estamos o tempo todo em contato com projetos e pesquisas acadêmicas, o aprendizado em relação a esse método que agrega tanto à produção de conhecimento. A partir do Lambert Toolkit nós poderemos estabelecer uma justa negociação de patentes e propriedade intelectual. O workshop foi de ótima qualidade, pois além de nos apresentarem o kit de contratos, pudemos, a partir de grupos de trabalho, aplicá-lo em diferentes casos a fim de aprendermos de forma prática como funciona”.

O cônsul britânico no Recife, Graham Tidey, participou da abertura do workshop e reiterou o interesse do Reino Unido em intercâmbios e parcerias com o Brasil: “queremos construir um futuro de inovação, por isso estamos aqui”, disse. O workshop é ministrado pela Consultoria de Inovação Global da Universidade de Oxford (Oxentia). A promoção do evento tem parceria do Ukipo, do INPI, do Conselho Britânico e da Positiva – Diretoria de Inovação da UFPE.